domingo, 21 de dezembro de 2014

Feliz 2015!!!

Olá!

Infelizmente, a falta de tempo me impediu de publicar novas sugestões de passeio nos últimos dias. Mas, 2015 está aí e novas sugestões virão junto com o novo ano!

À todos vocês leitores, só tenho a agradecer por prestigiarem o blog "Lugares e seus passeios" neste ano que está acabando. Espero que as sugestões postadas aqui tenham servido para tirar vocês da rotina e os incentivado a descobrir novos lugares.

As festas de final de ano estão chegando e dentro de poucos dias já será Natal. Por isso, o blog entra em férias e as publicações só voltam no próximo ano.

Mas, para quem ainda quer curtir o Natal, algumas cidades prepararam programações especiais. Vinhedo é uma delas. A cidade está toda decorada, com árvores de Natal, luzes e até a casinha do Papai Noel. 






A programação de lá inclui apresentações de música e teatro. Quem quiser conferir, ainda pode visitar a cidade nesta segunda e terça-feira. Confiram a programação no site vinhedo.sp.gov.br.

À todos vocês, um Feliz Natal e um Maravilhoso 2015, com muitos passeios!!!!

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Limeira – SP: O Nascimento de Jesus em presépio mecanizado

Natal é a data em que se comemora o nascimento de Jesus Cristo. E é por isso, que muitas famílias montam o presépio. A cena em que Maria e  José estão na manjedoura com o menino que acabou de nascer é retratada em muitas casas. Alguns, porém, são mecânicos. O mais antigo deles pode ser visto em Limeira.

 
O presépio feito pela família Curcio tem movimento em todos os bonecos. Tudo começou em 1884, na Calábria, na Itália, quando Vicente, Pepe e Paulo Curcio brincavam de fazer bonecos de barro. Desafiados, colocaram movimento no boneco e o levaram para o presépio. Com a vinda da família para o Brasil, em 1906, eles começaram a montar o presépio aqui e todos os bonecos foram ganhando movimento.

A cada ano, um novo boneco era adicionado ao presépio que passou de geração em geração. No Centro, fica a cena principal, aquela da manjedoura. Ao redor, cenas de uma pequena cidade.

 
Na cena principal, é possível mergulhar na história ao observar os Reis Magos levando os presentes ao menino Jesus.



 
Na vila, onde neste presépio fica a manjedoura, a população faz uma procissão até a Igreja...

 
...Enquanto isso, dançarinos participam de uma festa.

 
A vida cotidiana é registrada através de uma venda, um bar, lavradores, entre tantos outros personagens.


 

 

 
Até mesmo os índios são lembrados no presépio.



E uma dupla de violeiros também fazem parte do cenário.


Ao lado do presépio, uma árvore genealógica conta a história das gerações da família Curcio que monta o presépio há anos.

 
Apenas as fotos não retratam a beleza do presépio mecânico. E movimento só pode ser mostrado em vídeo. Por isso, segue uma prévia do presépio.

video
 
A novidade deste ano, porém, é que o público pode ver o que faz os bonecos se mexerem, já que toda a estrutura, que foi aperfeiçoada ao longo dos anos, está aberta.

 
O presépio mecânico da Família Curcio está aberto à visitação até o dia 21 deste mês, no Teatro Vitória, que fica na Praça Toledo Barros, no Centro. A galeria do teatro fica aberta de segunda a sexta-feira, das 9h às 22h, e aos sábados, das 9h às 18h. A entrada é gratuita.

Tem alguma sugestão?! Deixe um comentário!

domingo, 23 de novembro de 2014

Joinville – SC: Casa de imigrantes

Já falamos aqui no blog, que Joinville recebeu imigrantes de várias nacionalidades, entre eles os alemães. E para marcar como os imigrantes viviam na cidade, até mesmo os mais simples, lá tem um espaço em que o turista pode fazer uma viagem no tempo: a Casa Krüger.

 
O imóvel traz algumas características peculiares. Ele foi construído em estilo enxaimel. De acordo com o site do IPHAN SC, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional de Santa Catarina, “o terreno era uma propriedade de grandes dimensões, onde se plantava cana-de-açúcar, milho e criava-se gado de subsistência”. Com o tempo, o alargamento da Estrada Dona Francisca e a construção da BR-101 interferiram na Casa e o imóvel acabou perdendo parte do terreno. Hoje, ela fica no cruzamento das duas rodovias.

 
A Casa, construída no século XIX, abrigou a família de Robert Krüger por mais de 100 anos. Toda a história da família é contada em painéis que ficam nos primeiros cômodos da residência. As imagens trazem como eram as propriedades, os costumes e o modo de viver da época.




 
A casa tem dois andares. No primeiro, o turista encontra alguns móveis que eram utilizados pela família Krüger.




 
A cozinha é um local à parte, que faz o visitante voltar ao tempo em que não havia aparelhos eletrônicos e o fogão ainda era movido à lenha.


 
Lá também há uma maquete da Casa e do antigo rancho, que fica ao lado do imóvel.

 
Uma escada estreita leva ao segundo andar.

 
Lá, o visitante pode fazer um passeio pelos quartos da Casa.

 
 

As cortinas levam o turista para a época em que a família Krüger habitava a Casa.


Também não dá para deixar de falar das pinturas externas e internas, que retratam embarcações e paisagens europeias.



A Casa tem varanda em dois lados. Lindas flores a enfeitam.




A Casa Krüger pode ser visitada todos os dias, das 9h às 17h. A Casa fica no Viaduto BR-101, s/n, no Distrito de Pirabeiraba, em Joinville. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (47) 3427-5623.
 
Tem alguma sugestão de passeio? Deixe um comentário!

domingo, 9 de novembro de 2014

Poços de Caldas – SP: Monumentos ao tempo

A tranquilidade de Poços de Caldas pode dar a impressão de que o tempo lá não passa. Mas, ele passa sim. E para não deixar ninguém esquecer disso, lá tem dois monumentos sobre o tempo.

O primeiro é o Calendário Floral. Placas de cimento e pedrinhas marcam a data e a estação do ano, com atualização diária.
 
 
Flores e plantas enfeitam o Calendário.
 
 
Para quem gosta de fazer compras, ao lado do monumento, o visitante encontra a Expo-arte de Rua.
 
 
São aproximadamente 60 expositores de artesanatos variados, roupas, bijuterias e obras de arte, como quadros.
 




 
O Calendário Floral e a Expo-arte ficam na Praça Doutor Elisiário Junqueira, ao lado das Thermas Antônio Carlos, no Centro. A feira pode ser visitada aos sábados, das 8h às 18h, e aos domingos e feriados, das 8h às 13h. Já o Calendário Floral está sempre à disposição dos visitantes.
 
 
O segundo monumento que marca o tempo é o Relógio Floral. A atração foi inaugurada em 1972, durante o centenário da cidade. De acordo com o site da Prefeitura, ele foi idealizado pelo casal John e Elisabeth Canta. Elisabeth é austríaca e se formou em paisagismo em Kyoto, no Japão. Ela e o marido se mudaram para Poços de Caldas em 1959.
 
 
O Relógio foi projetado sob um canteiro inclinado, no chão, onde os ponteiros giram sobre os números recortados em buchinhos. A parte central do mostrador é decorada com plantas rasteiras, colorindo o Relógio.
 
 
Ao lado do Relógio, lindas roseiras encantam quem passa pelo Relógio Floral.
 



 
Na mesma Praça, onde está o Relógio Floral, também fica o Monumento aos Pracinhas, uma homenagem aos soldados, integrantes da Força Expedicionária Brasileira, que participaram da Segunda Guerra Mundial, entre os anos de 1944 e 1945. Abaixo do monumento, foram listados os nomes dos combatentes de Poços de Caldas.
 
 
O Relógio Floral e o Monumento aos Pracinhas estão localizados na Praça Getúlio Vargas, em frente ao Espaço Cultural da Urca, no Centro da Cidade. O acesso é livre.
 
Deixe um comentário com a sua sugestão de passeio!